quarta-feira, 27 de maio de 2009

Adorável Vampira - Por Adriano Siqueira




Corria ansioso para aquela casa noturna. Eu sabia que ela estaria me esperando. E eu tinha razão. Ela esta bem perto da porta. Esperava sorridente. Quando me viu me abraçou bem forte, um abraço que não recebia há muito tempo.
Olhava atentamente aos meus movimentos. Me acompanhava quando fui falar com os amigos e quando fiquei um pouco triste, ela me convidou para dançar para que assim a tristeza fosse embora rápido para aproveitarmos mais a noite toda.
Na dança ela tocava as suas pernas em mim. Sentia os seus lábios bem perto do meu pescoço. Eu sabia que ela era vampira mas pelos comentários apenas.
Quando ela me beijou eu me senti muito bem. Ela sorria e sentia que eu estava gostando muito e isso a deixou muito feliz. Ela comemorava a minha felicidade dançando mais perto e me excitava mais.
Tanto era a minha excitação que Eu nem senti a mordida.
Aos poucos senti meu sangue sendo sugado por ela.
A noite termina. Fico com marcas profundas.
Marcas eternas.

4 comentários:

Mahare disse...

Envolvente....

cris disse...

Tem selinho pra vc lah no meu blog.
Pega!!!!rsrsrs
Bjs,
Cris.

Nêssa disse...

marcas eternas.
da mordida ou dos sentimentos que nunca hão de ser esquecidos pelo moço?

Muito bom texto.

Bruxinhachellot disse...

Uma mordida que extrai a essência do prazer numa dose de paixão. Inesquecível. Beijos doces.