quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

A Vampira Alinam - parte 1 - por Adriano Siqueira




A Vampira Alinam
Por Adriano Siqueira

Parte 1

Alinam, a Vampira Solteira, procura....

Com um anúncio assim todos os homens da terra ficariam impressionados.
Mas ninguém ficaria mais impressionado do que o Sr. Dryne.

Dryne era um homem completamente obcecado por vampiras e ao ver o anúncio ficou louco para conhecer Alinam a Vampira.
Depois de se arrumar nos lugares mais chiques de São Paulo Ele arrumou as malas e foi para o Rio de Janeiro conhecer a vampira.
Logo que chegou em no endereço indicado no anúncio Dryne percebeu que o apartamento era no topo do prédio. Ele pegou o elevador e quando chegou no último andar, viu uma mulher arrastando um corpo.
Ele ficou assustado. Ela era muito forte pois o corpo tinha pelo menos mais de 120 quilos.
Ela olhou rapidamente para Dryne e disse:
- Vai ficar ai parado ou vai me ajudar a carregar este corpo?
Sem pensar nas conseqüências Dryne ajuda a jovem mulher a carregar o corpo para a saída de emergência do prédio.
Logo depois que eles jogam o corpo na saída de lixo do prédio. Dryne pergunta.
Por um acaso será que poderia me explicar quem era ele?
- Um homem mal. É só o que posso dizer.
- E você?
- Uma mulher... que gosta de homens.
Ela o abraçou e beijou a sua boca por um bom tempo. Ele ficou bem surpreso com a sua reação e perguntou:
- Por um acaso você não é a vampira que procuro?
- Não! Não sou. Eu apenas estou aqui para ajudar a limpar a “casa” se é que você me entende. Meu nome é Liv. Venha eu vou levá-lo até a vampira.
Dryne é levado para uma grande sala. Liv pega uma taça de vinho e senta ao lado dele e oferece a taça e pergunta:
- Então você quer conhecer uma vampira?
- Eu amo vampiras acho que nasci para ficar com elas mas confesso que nunca tinha visto anúncios sobre encontros com vampiras.
- Hahaha! Mas Alinam é uma vampira muito diferente. Ela não tem medo de se expor. Alguns vampiros se escondem na noite para pegar as suas vitimas.. Alinam não faz isso ela os convida. Eles vem se quiserem.
- Isso é fascinante. Então eu seria uma vitima no caso?
- Talvez... As vezes Alinam gosta da pessoa e eles acabam sendo contratado para trabalhar com ela.
- E como vou saber se eu serei um empregado ou amante ou uma vitima?
- Isso só o tempo dirá... Olha... Ela já está chegando tenho que ir.. fique a vontade e não mostre medo para ela... Ela odeia homens medrosos. Ela gosta muito de homens que passem confiança para ela. Seja gentil e tudo acabará bem.
Dryne estava atento... Fazia o Maximo para não demonstrar o medo que tomava todo o seu corpo. Era impossível não ter. Não era o tipo de situação que acontecia diariamente. Ele ouve passos vindo da escada... Tentava se posicionar no sofá. Pensava em como se meteu nisso. Se não era melhor ficar em casa procurando fotos de vampiras na internet.
Aos poucos ele via as pernas . Ela usava um vestido preto e salto alto. As curvas chamariam a atenção de qualquer homem. Uma vampira que certamente não teria dificuldades de encontrar vitimas. Era uma vampira linda. Não tão alta quanto imaginava. Mas do tamanho certo. Tinha cabelos escuros e usava um piercing bem debaixo do lábio inferior. Seus olhos eram Negros e o seu sorriso muito cativante.
Ela se aproximou sem dizer uma palavra. Chegou muito perto do rosto de Dryne e começou a cheirá-lo deixando uma pergunta no ar:
- Não sabia que as vampiras gostavam de cheirar os homens.
- Na verdade. Eu estou apenas sentindo o cheiro do seu sangue da sua alma. É assim que eu identifico os melhores.
- Espero estar entre eles então.
- Isso eu ainda não decidi e eu não gosto muito de homens impacientes.
- Saiba que, com você, eu não teria pressa.
- Uma boa resposta sr...
- Dryne... um homem que aprecia muito a sua beleza.
- Mesmo que eu seja a última mulher que amará por toda a sua vida?
- Isso é você que decide!
- Adoro homens que sabem o que quer espero que eu não tenha que decidir tudo.
- O que quero... Bom... Dê-me oportunidade e lhe mostrarei porque eu te mereço.
- Fique a vontade então... mas antes. Um joguinho. Liv.
Após Liv ser chamada ela abre a cortina e Dryne fica surpreso com o que vê. Uma mulher sangrando pelo pescoço completamente amarrada em uma cadeira. Seus olhos eram completamente brancos e a sua boca estava aberta mostrando caninos salientes.
Liv pega uma estaca e coloca nas mãos do Dryne. Alinam olha para Dryne e diz:
- Mate está vampira traidora e você fará parte do meu grupo seleto de amigos. Tenho a certeza que você não vai se arrepender.
Alinam e Liv saem da sala e deixam o Dryne sozinho com a vampira. Ele olha para a estaca e depois para a vampira.
Será que ele está preparado para mostrar as vampiras que ele merece confiança? Afinal... ele nunca matou uma vampira antes. E ele só pensava:
- Será que ela quer realmente que eu mate uma vampira? E será que eu terei o terno amor desta vampira? será que ela me ama?


Continua...



3 comentários:

Nilka disse...

Que presente de natal, hein Dri. Gostei do conto, manteve o gancho para o próximo capítulo. Parabéns! Mas como sempre cuidado com sua digitação

Suzy disse...

Muito bom! Estou anciosa para a próxima parte;)

Prósperas festas, Dri!
=)

After midnight disse...

seu blog é ótimo.Entra http://afterthemidnight.blogspot.com.É uma historia de romance sobrenatural.Estamos postando os capítulos aos poucos